Gestante

VACINAS GESTANTES

Toda mulher, ao ter confirmação da gravidez, deverá iniciar suas consultas de pré-natal para receber orientações de seu médico assistente, quando será orientada a receber vacinas recomendadas pelo Ministério da Saúde de acordo com seu histórico vacinal.

O principal objetivo de vacinar as gestantes é determinar proteção à mãe e a seu filho, que ao nascer ainda não tem sistema imunológico capaz de protegê-lo de doenças preveníeis com vacinas  dentre as quais temos  vacinas contra tétano, coqueluche, hepatite B, difteria e influenza. Assim sendo, recomenda-se que toda gestante, mesmo que tenha seu calendário vacinal completo referendado por seu médico durante o pré-natal, deverá receber vacinas próprias para esse período da vida das mulheres, que irão transferir os anticorpos obtidos com a vacinação primeiramente por meio da placenta e, depois, pelo leite materno.

Dessa forma, durante a gestação as mulheres devem receber pelo menos quatro vacinas:

  1. dTpa (difteria, tétano e coqueluche);
  2.  dT (difteria e tétano);
  3. hepatite B;
  4. influenza.

As gestantes cujo calendário vacinal não estiver em dia deverão ser orientadas a atualizar seu calendário vacinal durante a gestação sob supervisão de seu médico assistente.
As vacinas recomendadas para gestantes são seguras e não causam problemas à saúde das mamães  e seus fetos porque são de vírus inativados e podem reduzir a prematuridade e o baixo peso ao nascer.

Vacina dTpa

Vacina Tríplice bacteriana do tipo adulto acelular (protege contra difteria, tétano e coqueluche).
Protege a gestante e o recém-nascido contra  difteria, tétano e a coqueluche. A coqueluche é transmitida pela Bordetella pertussis. Com essa vacina o recém-nascido recebe também proteção contra o tétano neonatal.
Ao vacinar-se, a gestante transferirá por via placentária anticorpos contra estas doenças em especial a Bordetella pertussis, o que irá proteger o RN nos dois primeiros meses de vida, quando então este irá receber  vacina contra a coqueluche.

Quando a gestante deverá receber sua vacina?

1- Gestante com calendário vacinal completo e atualizado:

a- Receberá  dose dTpa a partir da 20ª semana de gestação.

b- Gestante que não fizer dTpa durante a gravidez deverá fazer no puerpério.

2- Gestante com calendário vacinal incompleto e/ou desconhecido para dT (difteria e tétano):

a- Receberá 2 doses da vacina dT para completar proteção da gestante e a 3ª dose com dTpa, sendo que o intervalo entre a dT e dTpa deverá ser de no mínimo 30 dias.

3- A dTpa deve ser administrada a cada gestação, considerando que o anticorpo contra a coqueluche  tem curta duração, portanto a vacinação durante uma gravidez não manterá alto nível de anticorpos protetores para coqueluche  em gestações subsequentes.

4- Para a proteção de RN, além da indicação da vacina para as gestantes, é de fundamental importância a vacinação dos profissionais de saúde – médico anestesista, ginecologista, neonatologista, obstetra, pediatra, enfermeiro e técnico de enfermagem – que atuam em maternidades e em unidades de internação neonatal

5- A vacina dTpa poder ser aplicada no puerpério até 45 dias após o parto, mas esta impede apenas que a mãe tenha coqueluche, não impedindo, portanto, que a criança, ao ter o contato com outra fonte de infecção, tenha o risco de contrair a coqueluche.

Hepatite B

A vacina contra hepatite B irá proteger o RN contra a transmissão vertical do vírus da hepatite B.
Além disso, a hepatite B pode ser transmitida para o bebê durante a gravidez e amamentação.
Grávidas que ainda não tomaram a vacina devem receber três doses após o primeiro trimestre de gestação com o intervalo de 60 dias entre elas.

Influenza

  1. As mulheres durante a gravidez ficam mais susceptíveis a infeções por causa das mudanças que acontecem em seu organismo, tornando-as mais vulneráveis às complicações de uma infecção pelo vírus Influenza.
  2. A gestante deve receber a vacina nos meses em que o vírus costuma estar circulando (final do outono e começo do inverno).
  3. 3. Esta pode ser aplicada em qualquer período da gravidez e durante campanhas anuais

Fonte Bibliográfica consultada

    1. Ministério da Saúde
    2. OPAS / OMS
    3. https://sbim.org.br
    4.  Calendário Gestante