Antes de viajar atualize suas vacinas

Os especialistas em saúde da ONU têm recomendado aos viajantes que irão para a copa do Mundo da Rússia 2018 para assegurarem-se que suas vacinações estão atualizadas, incluindo as imunizações contra o sarampo, caxumba e rubéola.

O aumento das viagens internacionais e o massivo movimento de pessoas durante eventos como a Copa do Mundo aumenta também o risco da transmissão de doenças. Também aumentam as chances de turistas retornarem aos seus países com doenças como o sarampo, que é altamente contagioso e pode trazer graves consequências de saúde para as populações não vacinadas.

“Nós recomendamos que as pessoas sejam vacinadas ao menos 15 dias antes de viajar”, disse Cauahtémoc Ruiz Matus, Diretor da Unidade de Vacinação Familiar da PAHO (Organização Pan-americana de Saúde). “Aqueles turistas que viajarão à Rússia devem se assegurar que suas vacinações estão atualizadas, particularmente as vacinas contra sarampo e rubéola”.

No ano passado, o número de novos casos de sarampo na Europa quadruplicou, infectando mais de 22 mil pessoas, resultado em 36 mortes. No primeiro trimestre de 2018, as autoridades europeias relataram mais de 18 mil casos de sarampo. França, Grécia, Sérvia e Ucrânia são os países com o maior número de casos reportados. Na Rússia, 600 casos foram relatados no mesmo período.

Estima-se que cerca de 1 milhão de pessoas de todas as partes do mundo viajarão para a Copa do Mundo Rússia 2018. Dos 32 países participantes no evento, 28 deles possuem casos reportados de sarampo no último ano.

Grandes aglomerações e Doenças

Como é o caso durante eventos com grande aglomeração de pessoas, os turistas que irão para a Copa do Mundo Rússia 2018 devem estar atentos ao risco da manifestação de doenças do trato gastrointestinal e outras doenças que são evitáveis por meio da vacinação adequada.

O risco de ser contrair doenças gastrointestinais pode ser reduzido com a adoção de práticas padrão de higiene tais como lavar as mãos regularmente com sabão, optar pelo consumo de águas saudáveis (minerais, cloradas ou fervidas antes do consumo), e a ingestão de alimentos devidamente cozidos e a ingestão de frutas e verduras frescas e lavadas com água limpa.

Surtos e transmissão de doenças evitáveis por meio de vacinação adequada são uma preocupação especial durante eventos com grande aglomeração de pessoas, mas não há a indicação de que na Rússia o risco seja maior que o usual. A correta vacinação em antecipação à viagem é um meio efetivo de prevenir o contágio e a transmissão de infecções. Portanto aquelas pessoas que planejam ir assistir à Copa do Mundo Rússia 2018 devem ter em mente que é recomendável consultar seu médico e obter as recomendações de vacinação para estar atualizado em relação às doenças.

No Brasil, as vacinas tríplice viral (MMR ou SCR) e tetra viral (SCRV) estão indicadas para crianças a partir de 1 ano de idade e disponíveis em postos de saúde e serviços privados de vacinação. Crianças maiores, adolescentes e adultos também devem ter recebido duas doses da vacina para serem considerados imunes, portanto verifique com seu médico, antes de viajar, se você está protegido contra essas doenças.

Consulte o relatório de Risco de Saúde do Centro Europeu para Controle e Prevenção de Doenças para a Copa do Mundo Rússia 2018 clicando aqui.

Fontes: Outbreak News Today

Compartilhe